65 Riscos dos Alimentos Geneticamente Modificados Parte 4

65 Riscos dos alimentos geneticamente modificados parte 4

Riscos dos alimentos geneticamente modificados parte 4. A proteína pode ser diferente do que é pretendido, confira como e porque faz mal para saúde!

Jeffrey Smith é o diretor executivo fundador do Institute for Responsible Technology, e um dos maiores especialistas do mundo sobre os perigos dos Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) e seu impacto na saúde humana.

65 Riscos dos alimentos geneticamente modificados parte 4

A proteína pode ser diferente do que é pretendido

4.1 As proteínas GM podem estar dobradas ou ter moléculas adicionadas

1. As proteínas expressas em uma planta GM podem ser processadas de maneira diferente do que no organismo doador.
2. Essas mudanças, que podem incluir dobramentos incorretos ou anexos moleculares, podem ser prejudiciais em muitos aspectos imprevisíveis.
3. Os estudos atuais não testam adequadamente essas alterações.

4.2 Os transgenes podem ser alterados durante a inserção

1. O gene estranho pode tornar-se truncado, rearranjado e deletado, ou intercalado com pedaços estranhos de DNA.
2. Por causa do truncamento, um milho GM combina sua própria seqüência genética com a do DNA hospedeiro para criar uma proteína de fusão não intencional.
3. Proteínas produzidas a partir de transgenes alterados podem ter efeitos prejudiciais imprevisíveis.

4.3 Os transgenes podem ser instáveis ​​e rearranjados ao longo do tempo

1. Pelo menos dois estudos mostraram que a sequência de genes inseridos era diferente da sequência descrita pela empresa.
2. Isso sugere que os transgenes são instáveis ​​e se reorganizam espontaneamente.
3. A proteína GM pode, portanto, mudar, com conseqüências imprevisíveis para a saúde.
4. Além disso, as avaliações de segurança não são mais válidas, pois as proteínas podem ter mudado após a conclusão dos testes.

4.4 Os transgenes podem criar mais de uma proteína

1. A tecnologia da engenharia genética foi criada com base na noção antiquada de que um único gene criará apenas uma única proteína.
2. Devido a um processo chamado splicing alternativo, um único gene pode produzir muitas proteínas diferentes.
3. Embora os genes bacterianos usados ​​em cultivos GM não sejam, em seu estado natural,
alternativamente unidos, os cientistas modificam a seqüência de tal forma que podem facilitar isso.

4.5 Tempo, estresse ambiental e disposição genética podem alterar significativamente a expressão gênica

1. Fatores ambientais, substâncias naturais e artificiais e disposição genética de uma planta em particular podem influenciar os níveis de expressão de transgenes e causar efeitos únicos à saúde.
2. Esses fatores não são adequadamente contabilizados nas avaliações.

4.6 A engenharia genética pode romper as relações complexas que governam a expressão gênica

1. O processo de transformação do GM pode interromper uma rede de genes que funcionam como uma unidade.
2. Genes sintéticos usados ​​na inserção de genes podem não agir da mesma maneira que os naturais.
3. Múltiplos transgenes inseridos no mesmo genoma podem interagir de maneiras imprevisíveis.
4. A engenharia genética não leva em conta seu potencial para danificar propriedades recém-descobertas do DNA, como um segundo código embutido na estrutura, que pode auxiliar na regulação gênica.

Link fonte original – Aqui 

Continue a leitura para ver o artigo completo com 8 partes links abaixo, antes deixe sua avaliação, comente e compartilhe!                                                                        PARTE 5 >> 

Quantas estrelas merece esse artigo? Avalie!

Os riscos documentados para a saúde de alimentos geneticamente modificados

Parte 1: Evidência das reações em animais e humanos
Parte 2: Inserção de genes perturba o ADN e pode criar imprevisível problemas de saúde
Parte 3: A proteína produzida pelo gene inserido pode criar problemas
Parte 4: A proteína pode ser diferente do que é pretendido
Parte 5: Transferência de genes para bactérias intestinais, órgãos internos ou vírus
Parte 6: Cultivos GM podem aumentar toxinas ambientais e bioacumulam toxinas na cadeia alimentar
Parte 7: O leite de vaca carregam riscos á saúde 
Parte 8: Os riscos são maiores para crianças e recém-nascidos

 

Tenho Certeza Que Você Vai Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta