Dengue: Clássica, Hemorrágica e Síndrome do Choque

dengueDengue é uma doença tropical infecciosa um arbovírus da família Flaviviridae, gênero Flavivírus e que inclui quatro tipos imunológicos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.

Os Sintomas Incluem: febre, dor de cabeça, dores musculares e articulares e uma erupção cutânea característica que é semelhante à causada pelo sarampo.

A dengue é uma doença febril aguda, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais.

É transmitida por várias espécies de mosquito do gênero Aedes, principalmente o Aedes aegypti. O vírus tem quatro tipos diferentes e a infecção por um deles dá proteção permanente para o mesmo sorotipo e imunidade parcial e temporária. A fêmea do Aedes aegypti também transmite a febre chikungunya e a febre Zika.

Um contágio subsequente por algum tipo diferente do vírus aumenta o risco graves no paciente. Como não há vacina disponível no mercado, a melhor forma de evitar a epidemia é a prevenção, através da redução ou destruição sobre a prevenção da população de mosquitos transmissores e da limitação da exposição a picadas.

Quando uma pessoa é infectada com um determinado tipo de vírus, cria anticorpos no seu organismo e não irá mais contrair a doença por esse mesmo vírus, mas ainda pode ser infectada pelos outros três tipos. Isso quer dizer que só é possível pegar quatro vezes.

O risco aumenta de forma mais grave ocorrendo um segundo ou terceiro episódio como a hemorrágica e síndrome do choque da dengue. Para aqueles que apresentam sintomas, os tipos de podem se manifestar clinicamente.

Também pode ser transmitida através de sangue e de derivados infectados, além de também poder ser transmitida através da doação de órgãos. Em países como Singapura, onde é endêmica, o risco é estimado entre 1,6 a 6 para cada 10 000 transfusões de sangue.

A transmissão vertical (de mãe para filho) durante a gravidez ou no parto já foi relatada. Outros modos de transmissão de pessoa para pessoa também já foram relatados, mas são muito incomuns.

Dengue clássica

A dengue clássica é a forma mais leve da doença, sendo muitas vezes confundida com a gripe. Tem início súbito e os sintomas podem durar de 5 a 7 dias.

Os principais sinais são:

  • Febre alta com início súbito (39° a 40°C)
  • Forte dor de cabeça
  • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos
  • Perda do paladar e apetite
  • Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores
  • Náuseas e vômitos
  • Tontura
  • Extremo cansaço
  • Moleza e dor no corpo
  • Muitas dores nos ossos e articulações
  • Dor abdominal (principalmente em crianças).

Dengue hemorrágica

A dengue hemorrágica quando a pessoa infectada com sofre alterações na coagulação sanguínea. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. No geral, a hemorrágica é mais comum quando a pessoa está sendo infectada pela segunda ou terceira vez.

Os principais sintomas são:

  • Dores abdominais fortes e contínuas
  • Vômitos persistentes
  • Pele pálida, fria e úmida
  • Sangramento pelo nariz, boca e gengivas
  • Manchas vermelhas na pele
  • Comportamento variando de sonolência à agitação
  • Confusão mental
  • Sede excessiva e boca seca
  • Dificuldade respiratória
  • Queda da pressão arterial.

Síndrome do choque da dengue

A síndrome de choque da dengue é a complicação mais séria, se caracterizando por uma grande queda ou ausência de pressão arterial,  Uma pessoa que sofreu choque por conta da dengue pode sofrer várias complicações insuficiência hepática, neurológicas e cardiorrespiratórias, hemorragia digestiva e derrame pleural. Não tratada imediatamente pode levar a óbito.

Os principais sintomas são:

  • Dor abdominal persistente e muito forte
  • Mudança de temperatura do corpo e suor excessivo
  • Comportamento variando de sonolência à agitação
  • Pulso rápido e fraco
  • Palidez
  • Perda de consciência.

Diagnóstico de Dengue

Quando achar algo suspeito vá direto ao hospital ou clínica de saúde mais próxima. Os médicos farão a suspeita clínica com base nas informações que você prestar, é feito com o exame de sangue ou sorologia.

O exame físico pode revelar:

  • Fígado aumentado (hepatomegalia)
  • Pressão baixa
  • Erupções cutâneas
  • Olhos vermelhos
  • Garganta vermelha
  • Glândulas inchadas
  • Pulsação fraca e rápida.

Os exames incluir:

  • Testes de coagulação
  • Eletrólitos
  • Hematócrito
  • Enzimas do fígado
  • Contagem de plaquetas
  • Testes serológicos
  • Teste do torniquete: para prender a circulação. Se aparecerem pontos vermelhos sobre a pele, é um sinal da manifestação hemorrágica da doença
  • Raio X do tórax para demonstrar efusões pleurais.

Prevenção

O mosquito Aedes aegypti é o transmissor do vírus e suas larvas nascem e se criam em água parada. Por isso, evitar esses focos da reprodução! Veja como eliminar o risco:

Evite o acúmulo de água

O mosquito coloca seus ovos em água limpa, mas não necessariamente potável. Verificar sempre objetos que acumula agua, no quintal, varandas e etc… virar garrafas com a boca para baixo e, formação de poças, realizar a drenagem do terreno.

Também é necessário lavar a vasilha de água do bicho de estimação regularmente e manter fechadas tampas de caixas d’água e cisternas.

Piscinas e aquários

Piscinas, laguinhos caseiros e aquários se tornarem foco de dengue deixou muitas pessoas preocupadas. que não são limpas com frequência muito cuidado.

Coloque produtos de limpeza nos ralos

Ralos pequenos de cozinhas e banheiros raramente tornam-se foco devido ao constante uso de produtos químicos, como xampu, sabão e água sanitária. porem, alguns ralos são rasos e conservam água estagnada em seu interior.

Coloque tela nas janelas

Embora não seja tão eficaz, uma vez que as pessoas não ficam o dia inteiro em casa, colocar telas em portas e janelas pode ajudar a proteger sua família contra o mosquito.

Desde que não tenha criadouro localizado dentro da residência a estratégia será bem sucedida. Por isso, quando mais a  eliminação dos focos da doença é a maneira mais eficaz de proteção.

Coloque areia nos vasos de plantas

O uso de pratos nos vasos de plantas pode gerar acúmulo de água. Há três alternativas: eliminar esse prato, lavá-lo regularmente ou colocar areia. A areia conserva a umidade e ao mesmo tempo evita que e o prato se torne um criadouro de mosquitos.

Limpe as calhas

Grandes reservatórios, como caixas d’água, são os criadouros mais produtivos de dengue, mas as larvas do mosquito podem ser encontradas em pequenas quantidades de água também. Evite até essas pequenas poças, calhas e canos devem ser checados todos os meses.

Informações Gerais Prevenção e combate

Compartilhe para prevenção a nossa saúde! e Avalie o artigo!

 

Share Button
 

Tenho Certeza Que Você Vai Gostar Também

1 Comentário

  • responder
    Zika Vírus: Causas, Sintomas, Diagnóstico e Prevenção
    at

    […] mais comum do Zika Vírus é pela picada do mosquito Aedes Aegypti, mesmo transmissor da Dengue e Chikungunya, o vírus circula pelo sangue e se […]

     
  • Deixe uma resposta