FODMAP Todas as Perguntas Frequentes e Respostas

FODMAP Todas as Perguntas Frequentes e Respostas

Para facilitar suas dúvidas trago as principais perguntas respondidas pela equipe que foi pioneira na pesquisa do FODMAP. Um artigo completo para facilitar sua vida, aqui está tudo o precisa saber. Confira!

O que significa FODMAP?

O FODMAP é um acrônimo que descreve os carboidratos de cadeia curta que são mal digeridos pelos seres humanos:

Fermentável

Isso se refere ao processo pelo qual as bactérias do intestino degradam carboidratos não digeridos para produzir gases, incluindo hidrogênio, metano e dióxido de carbono. Os FODMAPs extraem mais água no intestino para serem quebrados pelas bactérias em um processo chamado “fermentação”. Isso produz mais gás no intestino e pode causar desconforto.

Oligossacarídeos-   Os oligossacarídeos são feitos de frutanos e galacto-oligossacarídeos (GOS). Os frutanos são encontrados em alimentos como trigo, centeio, cebola e alho, e os galacto-oligossacarídeos (GOS) são encontrados em leguminosas e leguminosas. Eles são mal absorvidos pelas pessoas e podem desencadear distúrbios gastrointestinais.

Dissacarídeos-   Refere-se a carboidratos compostos de dois açúcares (chamados ‘monossacarídeos’). A lactose é um dissacarídeo comum encontrado em produtos lácteos, como leite, queijo e iogurte. Muitas pessoas são intolerantes à lactose porque não têm a enzima lactase presente no intestino para ajudar a quebrá-la.

Monossacarídeos – Os monossacarídeos incluem açúcares simples, como frutose e glicose. A frutose é absorvida de forma ideal na presença de glicose suficiente. Consumir alimentos que são ricos em frutose, mas pobre em glicose (por exemplo, mel, maçãs e xaropes de milho rico em frutose) pode causar má absorção de frutose.

Polióis-  Polióis são álcoois de açúcar (por exemplo, sorbitol e manitol) que são encontrados em algumas frutas e legumes. Eles são freqüentemente extraídos e usados ​​como adoçantes artificiais.

O que acontece quando os FODMAPs são consumidos?

Os FODMAPs são rapidamente fermentados pelas bactérias que vivem nos intestinos.

Eles puxam mais água para o seu intestino, o que pode causar mais gás a ser produzido. Isso resulta em inchaço e distensão, afetando as formas como os músculos do seu intestino se contraem.

Como resultado, as pessoas com síndrome do intestino irritável (SII) podem sentir desconforto gastrointestinal (como diarréia e constipação). Pessoas sem IBS normalmente conseguem ingerir FODMAPs sem preocupação.

A culinária quebra os FODMAPs de uma forma que os tornaria mais fáceis de digerir?

Descobrimos que o enlatamento e a conservação de alimentos sob condições ácidas (processos como decapagem, por exemplo) tiveram o efeito mais dramático sobre o teor de FODMAP nos alimentos.

Em leguminosas enlatadas (lentilhas e grão-de-bico), os FODMAPs solúveis em água (GOS) são lixiviados da leguminosa para a mistura de salmoura.

Então, se você está comendo uma dieta FODMAP baixa, certifique-se de descartar a salmoura e lavar suas leguminosas antes de usar.

Para alcachofras em conserva, a combinação de ácido (do vinagre) e a lixiviação dos FODMAPs baixaram muito o conteúdo de frutanos (um carboidrato mal absorvido que cai sob o guarda-chuva FODMAP) das alcachofras.

Embora também seja possível que temperaturas muito altas também possam decompor os FODMAPs, descobrimos que a extensão dessa reação pode variar muito dependendo do alimento que está sendo cozido, das temperaturas usadas e de outras condições de cozimento.

Em outras palavras, é mais difícil prever a eficácia do cozimento na redução do conteúdo do FODMAP nos alimentos.

Atualmente, não podemos recomendar o uso de cozimento para reduzir os níveis de FODMAP em uma refeição, porque mais pesquisas são necessárias nessa área. A abordagem mais confiável é usar ingredientes FODMAP baixos em sua culinária.

Como posso adicionar sabor à comida sem cebola ou alho?

Alho e cebola são muito ricos no FODMAP fructan e, portanto, não são adequados para a Dieta de Baixo FODMAP. No entanto, é possível adicionar algum sabor de cebola e alho em sua culinária.

Os FODMAPs não são solúveis em óleo, então uma ótima maneira de adicionar sabor aos seus alimentos é usar óleo infundido com alho. Isso pode ser feito refogando  pedaços inteiros de alho (isto é, não esmagados ou finamente picados)  em óleo por 1-2 minutos para desenvolver o sabor no óleo. Retire e descarte o alho depois, pois o dente em si ainda estará rico em FODMAPs.

Se você gostaria de aprender mais sobre como criar deliciosas refeições FODMAP baixas, incluímos um grande número de receitas deliciosas e nutritivas no aplicativo FODMAP .

O que devo fazer se as frutas FODMAP baixas ainda causarem sintomas intestinais?

Preparação de frutas secas requer desidratação da fruta fresca para remover a água. Este processo concentra todos os açúcares (e portanto os FODMAPs) que estavam presentes na fruta fresca inicialmente.

Também detectamos frutanos em frutas secas que não estão presentes na mesma fruta fresca.

Frutos secos tendem a encolher substancialmente em relação ao seu tamanho original quando frescos. Como resultado, pode ser fácil consumir mais frutas sem perceber!

É por isso que os tamanhos das porções são tão importantes. Aconselhamos verificar o FODMAP App para porções adequadas para cada tipo de fruta seca, em vez de confiar apenas na classificação geral de “semáforo”.

Alguns frutos secos (cranberries, por exemplo) são ricos em FODMAPs se consumidos em tamanhos maiores.

Porções menores são de cranberries secas são baixas em FODMAPs e devem ser toleradas pela maioria das pessoas com IBS.

O processo de fazer pão de fermento melhora a digestão dos grãos?

Sabemos que os níveis de FODMAPs (especificamente frutanos) são reduzidos durante o processo de fermentação do sourdough. Parece que os frutanos são usados ​​pelas leveduras e lactobacilos durante a fermentação.

Portanto, certos pães fermentados tradicionalmente fermentados (feitos a partir de farinhas FODMAP inferiores, como espelta e aveia) são classificados como baixos ou moderados no teor de FODMAP.

No entanto, alguns pães Sourdough feitos de farinhas FODMAP altas (como trigo e centeio) ainda tendem a ser ricos em FODMAPs.

A melhor abordagem é perguntar ao seu padeiro quais são as farinhas que eles usam, como o pão é preparado e se as técnicas tradicionais de massa azeda foram usadas (ou seja, uma prova durante a noite).

Como os alimentos listados no aplicativo Monash FODMAP são uma média de vários produtos que foram testados, não podemos nomear marcas de pão no aplicativo.

Algumas padarias, no entanto, agora fazem parte do programa de Certificação FODMAP da Monash University – o que significa que testamos seus produtos e as empresas concordaram em não mudar sua receita.

Estes produtos certificados são nomeados no aplicativo em ‘Low FODMAP Certified Foods’ na seção Food Guide.

O que é melhor para a digestão? Comer refeições maiores, refeições mais espaçadas ou refeições menores e mais freqüentes?

De acordo com as diretrizes gerais de dieta, sugerimos que você faça três refeições principais por dia, além de um ou dois lanches entre as refeições, se necessário.

Consulte o nosso guia dietético para obter informações sobre tamanhos de serviço para uma nutrição adequada.

Se você estiver com fome, tente incluir outro tipo de alimento FODMAP baixo ou talvez consuma um alimento maior de um alimento FODMAP baixo (se apropriado).

O tamanho da dose afeta significativamente a classificação FODMAP de alguns alimentos.

Se você tiver considerações dietéticas adicionais, recomendamos que converse com seu nutricionista para criar um plano alimentar exclusivo para seu corpo.

As gorduras e óleos são ricos em FODMAPS? Existe uma diferença entre óleos como azeite e óleo de coco?

Gorduras e óleos são geralmente baixos em FODMAPs, pois contêm muito pouco ou nenhum carboidrato.

No entanto, é importante notar que gorduras e óleos afetam a motilidade intestinal e, quando consumidos em excesso, também podem desencadear sintomas intestinais em algumas pessoas.

Além disso, esteja atento aos molhos e condimentos à base de óleo (como molhos de salada e aioli), pois estes podem conter ingredientes ricos em FODMAP, como o alho.

Verifique a lista de ingredientes desses produtos antes do consumo.

Para uma boa saúde geral e para reduzir o risco de doenças crônicas, as atuais Diretrizes Dietéticas Australianas recomendam limitar a ingestão de gorduras e óleos ricos em gordura saturada (como manteiga, óleo de palma e óleo de coco).

As carnes são baixas em FODMAPs?

Fontes de proteína animal, como carne, frango, peixe e ovos, geralmente são pobres em FODMAPs, pois contêm muito pouco ou nenhum carboidrato.

No entanto, tenha cuidado com os ingredientes potencialmente ricos em FODMAP adicionados na preparação desses alimentos, como migalhas de pão, cebola, alho, marinadas e molhos ou molhos.

Fontes de proteína animal, como carne, frango, peixe e ovos, geralmente são pobres em FODMAPs, pois contêm muito pouco ou nenhum carboidrato.

No entanto, tenha cuidado com os ingredientes potencialmente ricos em FODMAP adicionados na preparação desses alimentos, como pão ralado, cebola, alho, marinadas e molhos.

O que é o ‘Índice Glicêmico Baixo’ e por que os vinhos de baixo IG devem ser evitados com a dieta Low FODMAP?

Índice glicêmico (IG) é uma classificação aplicada a alimentos contendo carboidratos de acordo com o quanto eles aumentam os níveis de glicose no sangue depois de comer.

Os alimentos com baixo IG são digeridos e absorvidos lentamente e, portanto, resultam em um aumento gradual nos níveis de glicose no sangue em comparação com alimentos com IG alto.

Descobrimos que o baixo IG vinho é rico em frutose, por isso o seu consumo deve ser evitado com a dieta FODMAP Low.

Para mais informações sobre GI, dê uma olhada na pesquisa da Universidade de Sydney .

Quais queijos contêm FODMAPs?

O FODMAP contido em muitos produtos lácteos é chamado de “lactose”. De um modo geral, os queijos duros e outros queijos amadurecidos ou “amadurecidos” (como queijo brie, camembert e queijo feta) têm pouca lactose ou até são isentos de lactose.

Queijos que contêm quantidades moderadas de lactose são creme de queijo, ricota e queijo haloumi. Tamanhos de serviço baixos FODMAP são fornecidos para ricota e queijo haloumi no aplicativo FODMAP .

No entanto, é melhor verificar com seu nutricionista sobre o teste de má absorção de lactose. Se você não é intolerante à lactose, você deve ser capaz de comer produtos lácteos FODMAP baixos.

Onde posso encontrar um nutricionista especialista?

A restrição dietética de FODMAPs mal absorvidos é uma área especializada de nutrição.

É altamente recomendável que indivíduos com Síndrome do Cólon Irritável (SII) ou distúrbios gastrointestinais funcionais (FG) busquem a orientação de um nutricionista com experiência nessa área.

Recomendamos que a dieta Low FODMAP seja testada por 2-6 semanas, seguida de revisão. Seu nutricionista orientará a reintrodução de alimentos que contêm FODMAP (quais alimentos e quanto) de volta à sua dieta.

Recomendamos que você procure nutricionistas gastrointestinais especialistas credenciados ou registrados através da associação oficial em seu país.

Existe mais alguma coisa que possa melhorar a absorção dos FODMAPs?

Frutose (monossacarídeos)

Quando se trata de absorver frutose, é crença comum que a adição de glicose pode ajudar na absorção, no entanto, nossa pesquisa recente não indica isso.

Recomendamos que você analise nosso aplicativo para verificar os níveis de alimentos do FODMAP e siga nossas recomendações sobre o quanto consumir.

Lactose (dissacarídeos)

Os produtos da enzima lactase podem valer a pena se você tiver má absorção de lactose.

Disponível nas farmácias como gotas ou comprimidos, eles podem ser usados ​​para quebrar o FODMAP, a lactose, que está presente no leite e outros alimentos lácteos.

Oligossacarídeos

Nós publicamos recentemente pesquisas indicando que a enzima ‘alfa-galactosidase’ pode auxiliar na digestão de alimentos ricos nos galacto-oligossacarídeos FODMAP (GOS).

Estes suplementos enzimáticos podem ser particularmente úteis para vegetarianos e veganos após uma dieta pobre em FODMAP que dependem de legumes (geralmente ricos em GOS) como fonte de proteína chave.

Quanto sacarose (açúcar de mesa) posso ter sob a dieta de baixo FODMAP?

A sacarose é um dissacarídeo (um açúcar composto de duas unidades) composto de partes iguais de glicose e frutose. A sacarose é decomposta e absorvida eficientemente no intestino delgado.

Pequenas quantidades (cerca de uma ou duas colheres de chá em uma bebida quente ou um punhado de doces) são geralmente bem toleradas.

Para algumas pessoas com SII, grandes quantidades de sacarose podem ser mal toleradas e, portanto, é melhor limitar grandes doses.

O que acontece se eu quebrar a dieta?

O principal objetivo de uma dieta FODMAP baixa é conseguir um bom controle dos sintomas e reintroduzir lentamente os FODMAPs em sua dieta em quantidades que seu sistema individual pode tolerar.

A ingestão ocasional de FODMAPs pode não induzir sintomas quando a carga total de FODMAPs é reduzida.

Se você tiver sintomas gastrointestinais porque consumiu muitos FODMAPs, retorne a uma dieta FODMAP baixa e os sintomas devem melhorar dentro de um a três dias.

Esta é a dieta de baixo FODMAP para a vida?

Não, o objetivo da dieta Low FODMAP é curar seu intestino e reintroduzir certos alimentos em sua dieta durante um período de tempo controlado.

Recomenda-se que a Dieta de Baixo FODMAP seja seguida apenas por 2-6 semanas. O seu progresso deve ser revisto pelo seu nutricionista, que irá aconselhar quais os alimentos (e quanto deles) que podem ser adicionados gradualmente à sua dieta.

As dietas devem ser adaptadas às necessidades de cada indivíduo.

Após a dieta restritiva inicial, muitas pessoas são capazes de retornar aos seus hábitos alimentares habituais, com apenas alguns alimentos ricos em FODMAP que precisam ser evitados em grandes quantidades.

Pesquisas recentes mostraram que seguir uma dieta FODMAP baixa e rigorosa a longo prazo pode reduzir os níveis de certas bactérias benéficas no intestino.

Por esta razão, recomendamos que você não siga uma dieta FODMAP baixa e desnecessariamente rigorosa e consulte um nutricionista especialista para a reintrodução adequada dos alimentos que contêm FODMAP.

Qual é a diferença entre alimentos “sem glúten” e “sem trigo”? Eu tenho que restringir o glúten sob uma dieta baixa FODMAP?

Ao seguir a Dieta de Baixo FODMAP, frutanos e outros FODMAPs são restritos. O glúten é a proteína encontrada no trigo, no centeio, na cevada e em algumas aveias.

Estes cereais também são ricos em FODMAPs (principalmente frutanos). Alimentos “sem glúten” são comumente feitos de farinha de arroz, milho ou farinha de milho, farinha de batata e quinoa, que são pobres em FODMAPs.

Ao escolher ‘sem glúten’, você também pode escolher um baixo FODMAP. Tenha em mente que os alimentos “sem glúten” também podem ter ingredientes ricos em FODMAP, como cebola, pêra ou mel, por isso, verifique os ingredientes cuidadosamente.

Escolher uma dieta estrita sem glúten quando você requer apenas uma dieta FODMAP baixa pode levar a uma restrição excessiva.

Por exemplo, aveia e pão de espelta contêm glúten, mas são relativamente baixos em FODMAPs, portanto, são adequados para uma dieta FODMAP baixa em porções apropriadas.

Além disso, o glúten é encontrado em produtos derivados de trigo, centeio e cevada, como amido de trigo, espessantes de trigo e malte de cevada.

Estes são ingredientes comuns em uma ampla gama de produtos comerciais, incluindo molho de soja, confeitaria, maionese, iogurtes e muito mais.

Eles contêm glúten e devem ser evitados em uma dieta livre de glúten para doença celíaca, mas eles não são ricos em frutanos e são adequados para incluir em uma dieta FODMAP baixa.

‘Sem trigo’ refere-se a qualquer alimento que não use trigo durante o processo de fabricação. Os alimentos “sem trigo” podem ainda incluir cereais “contendo glúten”, como centeio, cevada, aveia, espelta e cereais contendo “frutano”, como centeio e cevada.

Isso significa que os produtos sem trigo não são necessariamente baixos em FODMAPs e os produtos que alegam ser livres de trigo devem ser verificados quanto a outros ingredientes contendo FODMAP.

Fonte: https://www.monashfodmap.com

Caso chegou aqui e não viu os artigos complementares veja os links abaixo:

Então gostou? esclareceu todas suas dúvidas? Deixe seu comentário aqui, e não esqueça de Compartilhar e Avaliar!

Quantas estrelas merece esse artigo? Avalie!

 

Tenho Certeza Que Você Vai Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta